4 de ago de 2017

0

Vereadores trocam farpas na sessão desta quinta da Câmara de Cuité

A sessão desta quinta-feira (03) da Câmara Municipal de Cuité, Curimataú paraibano, foi marcada por um debate acalorado entre os vereadores Quinho (PMDB) - da bancada de oposição - e Maurilhão (PSL). Com a fama de polêmico, o peemedebista acusou Maurilhão de tirar uma licença remunerada indevidamente, a declaração foi logo rebatida pelo aliado do prefeito.

Maurilhão, que é professor efetivo do município, teria, segundo Quinho, tirado a licença no mês de abril para estágio remunerado. “Pra se fazer um estágio desse a pessoa tem que está no último ano do curso”, disse Quinho ao afirmar que o parlamentar está no início da formação. Ele ainda declarou que buscará o Ministério Público para analisar a concessão das licenças.

Logo, Maurilhão fez uso da palavra em um aparte do tempo estimado para a vereadora Rafaela (PSL). “Eu tirei uma licença prêmio de seis meses e a mesma foi concedia em 17 de novembro de 2016, a qual ia até o dia 17 de abril [...] Eu estou no último semestre do meu curso. Ainda na licença prêmio dei entrada na minha licença capacitação, que é um direito que me assiste”.

Maurilhão também declarou que, após os três meses da licença capacitação, já voltou para a sala de aula e continua dando aula na unidade de ensino que é lotado. “Tem a assinatura do professor Zito, da professora Claudia, tem a semana toda que eu trabalhei na escola como supervisão e tem a autorização do IFPB, onde eu faço o curso de licenciatura de letras desde 2014”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário