6 de jul de 2017

0

2018: Rosas diz que permanência de RC no mandato vai possibilitar vitória de sucessor

A decisão do governador teve repercussão bem diferente entre os socialistas e líderes partidários na Paraíba. Muitos acreditavam que o governador abriria mão do mandato para disputar o Senado, deixando para a vice-governadora, Lígia Feliciano (PDT), a condução do Governo Estadual. No entanto, Ricardo Coutinho decidiu ficar na cadeira para coordenar a campanha do seu grupo para eleger seu sucessor.

Quem comentou essa decisão foi o presidente estadual do PSB, Edvaldo Rosas, que explicou que o debate já vinha sendo realizado no partido. Apesar de muitos socialistas acreditarem que Ricardo Coutinho deve disputar a vaga de senador, Rosas se declarou a favor da permanência dele no Governo.

“Dessa forma vai possibilitar que ele faça seu sucessor. Sabemos que é uma discussão que tem várias críticas, mas eu juntamente com outros companheiros, temos essa visão de que é importante que Ricardo permaneça fazendo com que a Paraíba continue a crescer”, disse o presidente da legenda.

Edvaldo explicou que a partir de sábado o PSB começará a realizar os congressos municipais, para debater as eleições do próximo ano. Em seguida serão realizados os encontros estaduais e depois o nacional.

Com Ricardo Coutinho fora do pleito de vaga no Congresso, o PSB vai trabalhar, segundo Edvaldo Rosas, para a escolha dos nomes que terão o apoio dos socialistas para disputar tanto o Senado, quanto o Governo.

São possíveis nomes do PSB na corrida ao Palácio da Redenção, o secretário João Azevedo e o deputado licenciado Buba Germano. Apesar de negar, o presidente da ALPB, Gervásio Maia, ainda é opção.

PB Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário