6 de jun de 2017

0

Presidente da Câmara Municipal de Cuité é duramente criticado durante sessão

Após o cancelamento da sessão que ouviria a prestação de contas da Secretaria de Saúde de Cuité, Curimataú paraibano, na última quinta-feira (01), a sessão desta segunda-feira (05) foi marcada pelos ataques por parte da bancada de oposição ao presidente da Casa Legislativa, vereador Geraldo Leite (PSDB). A reunião foi bastante prestigiada, sobretudo por aliados políticos do prefeito Charles Camaraense (PSL).

Prestes há completar 64 anos de idade e exercendo seu oitavo mandato legislativo, o vereador Geraldo Leite talvez não esperasse ouvir tantas críticas como ouviu na noite desta segunda-feira. Entre ser chamado de mamulengo e até mesmo ser desconsiderado como presidente do Legislativo Municipal, o parlamentar ainda foi ameaçado de perda do mandato por quebra de decoro parlamentar.

A série de ataques se deu após o cancelamento da sessão anterior, quando a secretária de Saúde do Município deveria prestar contas das ações da pasta. Sem a presença da gestora, a bancada de oposição ao prefeito – maioria na casa – cancelou a sessão por justificar que apenas a chefe da pasta podia responder pela mesma. Estavam presentes na sessão o prefeito Charles e o seu vice, Eliú Pessoa (PP).

Contudo, diante da decisão – o que gerou a revolta da bancada situação – o presidente cometeu a gafe de atender uma ligação com o celular em viva voz e do outro lado, de acordo com vereadores presentes no momento, a ex-prefeita de Cuité, Euda Fabiana (PMDB), pedia o cancelamento da reunião. “Não deixe a sessão acontecer porque só tem gente deles”, teria dito a peemedebista.

Aliados políticos do vereador Geraldo Leite contestaram a forma como a maior autoridade do Legislativo Municipal foi tratado pelos seus pares. Em determinado momento, após fazer a defesa de um requerimento, o parlamentar ficou sem palavras ao ser criticado por um integrante da platéia.


POLITICANDOPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário