22 de jun de 2017

0

Nos 20 anos do Arraial da Serra, Charles resgata o início da festa no dia 21 de junho

Ao completar 20 anos, o tradicional Arraial da Serra, hoje denominado de São João da Serra, da cidade de Cuité, Curimataú paraibano, registra um marco. Pela segunda vez, desde a sua criação, a festa começa no dia 21 de junho. O feito só aconteceu na sua primeira edição, no ano de 1997, e na edição deste ano.

Hoje, 20 anos depois, o prefeito Charles Camaraense (PSL) retoma o início da festa no dia 21 de junho e realiza uma das maiores entre as demais edições. Serão oito noites de festa com muito forró para animar a cidade e a região.

Criado pelo então prefeito Bado Venâncio (PSDB), em 21 de junho de 1997, o Arraial da Serra projetou Cuité para a Paraíba e parte do Rio Grande do Norte como o maior festejo junino da região. Na sua primeira edição, foram realizadas 15 noites de festa, atraindo turistas de várias partes do estado.

Mesmo com a economia do país desequilibrada, refletindo na queda de receitas dos pequenos municípios, a tradição foi mantida. Não com a mesma estrutura de antes, quando recursos do Ministério da Cultura eram facilmente captados. Hoje as atrações são pagas através de parcerias e com recursos próprios.


Na edição 2017, a festa ganhou novo formato e layout. Saiu da área coberta, onde o festejo nasceu, e passou para o largo da feira, ao lado da Praça Aniceto Pereira. Com dois palcos, a festa não tem intervalo entre bandas, o público só muda o local e continua a dançar forró.

Outra novidade da festa é a segurança. O local não é mais aberto como antes. É uma espécie de evento privado com entrada franca. Segurança particular e a Polícia Militar garantem a segurança dos forrozeiros. Não poderia esquecer o hino da festa. O forró quente do forrozeiro paraibano Tom Oliveira foi substituído pela voz suave e a boa melodia da compositora cearense Rita de Cássia, com outra letra, é óbvio.

O Arraial da Serra cresceu, se modernizou, ganhou novo nome e galgou novos rumos. A tradição foi mantida e continua sendo o maior São João da região. Apesar da política partidária usada em torno do evento, a primeira noite mostrou que o público não quer saber de quem criou, quem manteve, se é Arraial da Serra ou São João da Serra. O povo quer se divertir e dançar muito forró.

Quanto à história do evento, sua criação, seus anos de glória, suas mudanças e seus hinos com artistas renomados continuarão sendo contadas. Afinal de contas, a história não se apaga.


POLITICANDOPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário