26 de jun de 2017

0

Em denúncia, Janot cita Manoel Júnior como integrante de organização criminosa

Em uma denúncia apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente Michel Temer (PMDB) ao Supremo Tribunal Federal, o ex-deputado federal e atual vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior (PMDB), é citado como potencial integrante de uma organização criminosa.

Na denúncia, Janot diz que a organização era dividida em quatro núcleos, sendo um núcleo político, formado por partidos e por seus integrantes; um núcleo econômico, formado por empresas que eram contratadas pela Administração Pública e que pagavam vantagens indevidas a funcionários de alto escalão e aos componentes do núcleo político; um núcleo administrativo, formado pelos funcionários de alto escalão da Administração Pública; e o núcleo financeiro, formado pelos operadores que concretizavam o repasse de propinas.

Além de Manoel Júnior, estão entre os citados os ex-deputados federais Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) e Eduardo Cunha (PMDB-RJ), além de integrantes de outros partidos como PSC, PTB e PTC. Conforme a denúncia, em relação ao PMDB, as evidências apontam para uma subdivisão interna de poder entre o PMDB com articulação no Senado Federal e o PMDB com articulação Câmara dos Deputados.

A denúncia ainda destaca que o “PMDB da Câmara dos Deputados” atuava diretamente na indicação política de pessoas para postos importantes em determinados setores, sobretudo da PETROBRAS e da Caixa Econômica Federal. Além disso, eram responsáveis pela “venda” de requerimentos e emendas parlamentares para beneficiar, ao menos, empreiteiras e banqueiros.


POLITICANDOPB
Com Mais PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário