22 de mar de 2017

0

Paixão de Cristo de Cuité se torna cabo de guerra político na internet


Após a decisão da Prefeitura de Cuité, Curimataú paraibano, retirar o seu apoio do espetáculo da Paixão de Cristo 2017, um verdadeiro cabo de guerra político se formou nas redes sociais. Aliados dos dois grupos políticos se enfrentam em defesa de suas opiniões e pontos de vista. O fato é que a internet parou desde a última terça-feira (21) e não se fala em outra coisa na Serra de Cuité.

A decisão, explicada através de notas e vídeos nas redes sociais, foi em virtude da cobrança de uma taxa aos espectadores do espetáculo. A taxa, nunca antes cobrada, foi imposta pelos integrantes da companhia responsável pelo espetáculo, que preferiu abrir mão do apoio da prefeitura – em torno de R$ 50 mil – pela venda do ingresso ao Olho D’água da Bica. Aliados da antiga gestão, que nunca cobrou um real pela entrada, hoje são favoráveis a taxa.

Segundo informações, havia quem torcesse pela cobrança para crucificar o atual prefeito. Tese essa, defendida por aliados políticos do prefeito Charles Camaraense (PSL). De acordo com comentários nas redes sociais, algo tramado para prejudicar a imagem da gestão, uma espécie de casca de banana. As redes sociais não perdoam.

Alguns integrantes do elenco e aliados do grupo derrotado nas urnas do ano passado se manifestaram nas redes sociais com postagens em defesa de suas ideologias políticas e contrárias à decisão do prefeito. Entretanto, após o rompimento com a Gestão Municipal, quem até então não havia se manifestado favorável a edição deste ano da Paixão, agora veste a camisa e apóia a cobrança da entrada.

Conforme um vídeo divulgado nas redes sociais, o espetáculo segue, com ou sem o apoio da prefeitura, na raça. Apesar de tudo, é preciso desejar sucesso ao evento. Que nenhum interesse que não seja a cultura cuiteense esteja por trás da Paixão e que o único a ressuscitar nesta data seja Jesus.

POLITICANDOPB
Imagem: Reprodução/Internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário