27 de mar de 2017

0

Ex-prefeita de Cuité quebra acordos com o MP e Charles herda interdição de matadouro público


Após a ex-prefeita de Cuité, Curimataú paraibano, Euda Fabiana (PMDB), quebrar vários acordos com o Ministério Público (MP), o prefeito Charles Camaraense acabou herdando a interdição a área de abate pública do município. A interdição do local aconteceu no último dia 13. A informação foi publicada pelo prefeito Charles Camaraense (PSL) nas redes sociais.

De acordo com a publicação, os primeiros requerimentos solicitando melhorias para o matadouro datam de 2004. Em 2009, de acordo com Charles, as cobranças aumentaram por parte do Ministério Público. Desde então, vários laudos técnicos apontando a incapacidade de funcionamento do local.


O chefe do Executivo Municipal destaca que em 2007 foi firmado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), onde a prefeitura se comprometeu em realizar as reformas necessárias no local.

“Acontece que esse TAC foi descumprido pelas gestões anteriores. Por sua vez, o Ministério Público, preocupado com a saúde dos cidadãos cuiteenses, propôs e assinou outro acordo em 15 de agosto de 2012. Mais uma vez, a gestão anterior irresponsavelmente descumpriu as diretrizes estabelecidas, enquanto o matadouro encontrava-se cada vez mais deteriorado”, escreveu o prefeito.

Charles também destacou que, ainda na gestão da ex-prefeita Euda Fabiana (PMDB), em outubro de 2016, o Ministério Público ingressou com uma Ação Civil Pública requerendo a interdição do local, contudo, o espaço continuou funcionando.

O prefeito concluiu destacando que ao assumir a Prefeitura de Cuité tentou várias formas de minimizar o problema e solucioná-los o mais rápido possível. Porém, diante de várias tentativas frustradas do MP, o mesmo determinou a interdição do local por ordem judicial. “Fizemos tudo o possível para tentar remediar o problema, mas devido aos anos de descaso e irresponsabilidade das Gestões anterior, não houve tempo necessário para solucionar o caso”.

Charles, no entanto, disse que buscará uma solução para o problema, para que a área volte a funcionar e volte a gerar renda para as famílias que dela precisam.

No início da sua gestão, o prefeito Charles Camaraense acompanhado do vice-prefeito Eliú Pessoa (PP); do secretário municipal de Agricultura, Roseano Medeiros; e do vereador Maurílio Macêdo (PSL), visitou o matadouro público de Cuité. Diante do descaso encontrado, o gestor anunciou uma série de medidas que seriam tomadas a curto, médio e longo.


Um acordo ainda chegou a ser firmado com o MP e algumas medidas foram tomadas, à exemplo da reforma do biodigestor, que acabou com o mal cheiro na ladeira de acesso ao campus da UFCG. Contudo, diante de tantos descumprimentos pelas antigas gestões e a falta de capacidade do espaço continuar funcionando dentro da área urbana do município, o Ministério Público ingressou com uma ação pedindo o seu fechamento.

Acompanhe o PoliticandoPB nas redes sociais, Facebook Youtube (Politicando PB)Entre em contato com a redação do PoliticandoPB, através do email politikandopb@gmail.com. Clique aqui e continue acessando o PoliticandoPB.

POLITICANDOPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário