9 de fev de 2017

0

Deputados paraibanos defendem o nome de Alexandre de Moraes para assumir vaga no STF

Em meio às diversas críticas que circulam pelo país sobre a indicação do ministro Alexandre de Moraes, filiado ao PSDB, para assumir a cadeira deixada por Teori Zavascki no Supremo Tribunal Federal (STF), alguns deputados paraibanos resolveram se pronunciar apoiando a sugestão do Presidente Michel Temer (PMDB). O indicado deverá passar por sabatina no Senado Federal e aprovação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

O coordenador da bancada paraibana na Câmara Federal Benjamin Maranhão (SD) não hesitou em declarar seu apoio ao atual ministro da Justiça. “Alexandre é um constitucionalista acima de tudo, que passou por vários cargos públicos sem receber nada que atingisse sua honra. Ele é uma pessoa de direita, ligado ao PSDB é bem verdade, mas isso é uma bobagem, a instituição é muito maior do que isso. Quando se indicou i ministro Fachin houve uma enxurrada de críticas porque ele tinha sido advogado do PT, até agora não houve que prova que ele estava beneficiando o PT, se isso fosse verdade nenhum petista tinha sido condenado no ‘Mensalão’, porque a maioria dos ministros do STF foram indicados na era PT”, enfatizou.

Outro deputado que também fez questão de se pronunciar sobre a nomeação de Alexandre foi o novo líder do Democratas na Câmara Federal, Efraim Filho. “A indicação do ministro da justiça tem um lado positivo que é de ser um jurista renomado, uma pessoa que escreveu livros, tem doutorado e é promotor de justiça. Apesar da sua vinculação política, o histórico acadêmico de Alexandre de Moraes não pode ser colocado em cheque. Ele vem do Ministério Público, e que, portanto, tem discernimento para saber que agora ele terá que exercer o papel de guardião da Constituição Federal.

Caso seja aprovado ao cargo, Alexandre de Morares passará a fazer parte da primeira turma do Supremo e será o novo revisor da Lava Jato nos processos do plenário, que julgará se envolvidos, o presidente Michel Temer (PMDB) e os presidentes do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE) e da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM).

O indicado ao STF é formado em Direito pela Universidade de São Paulo (USP), foi promotor de justiça, secretário estadual da Justiça e Defesa da Cidadania durante o governo de Geraldo Alckmin (PSDB) e secretário municipal na gestão de Gilberto Kassab (PSD). Antes de ser filiado ao PSDB, Alexandre de Moraes já foi filiado ao DEM e ao PMDB.


Blog do Gordinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário