30 de dez de 2016

0

Prefeito paraibano irá decretar estado de calamidade do município após a posse

O prefeito diplomado em Princesa Isabel, Ricardo Pereira (PSB) tomará posse no próximo domingo (1), mas já adianta que na segunda-feira (2) vai declarar estado de calamidade pública na cidade do Sertão paraibano, tendo em vista as adversidades que serão encontradas na Prefeitura Municipal.

Segundo Ricardo, não existe condições para se governar o município da forma como vai receber da atual gestão. “Tomei essa decisão, por inúmeros motivos. Os servidores e professores estão com cinco meses de salários atrasados, já os aposentados e pensionistas não recebem há setes meses. Os funcionários da Secretaria de Infraestrutura estão em greve desde o dia 30 de novembro, não há sequer recolhimento dos lixos nas ruas e muitos esgotos encontram-se a céu aberto.”

Ricardo relatou que não há possibilidade de gerir uma cidade que encontra-se com a maioria das estradas rurais intransitáveis e com mais de mil buracos pelas ruas da zona urbana, além de desorganização das contas públicas. “São tantos problemas aqui em Princesa que chegou esses dias chegou uma notificação da Sudene para a prefeitura devolver o dinheiro de dois poços que receberam o recurso, mas não realizaram as obras. A Caixa Econômica está colocando os servidores no Serasa, porque a prefeitura não repassou os valores dos consignados, mas descontou dos funcionários”.

Segundo ele, a Educação também enfrenta problemas. “Os alunos não estão frequentando as aulas por falta de transporte público, dificultando até que suas mães recebam o Bolsa Família, por causa das faltas nas escolas. As aulas aqui só irão começar dia dois de março, para tentarmos estruturar os prédios e quadro de funcionários”, lamentou.

Para reduzir os gastos da prefeitura, Ricardo pretende reduzir de 14 para sete o número de secretarias municipais, extinguir todas 14 subsecretarias existentes, retirar todas as gratificações concedidas pela atual gestão aos funcionários de sua confiança  e diminuir o número de cargos comissionados, tirando da folha de pagamento o valor de cem mil reais.


Blog do Gordinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário